sexta-feira, 2 de setembro de 2016

Clarice Falcão e Gregório Duvivier participam de ‘baratona’ em ‘Desculpe o Transtorno’

Divulgação
A maratona de bares, ou “baratona”, é um programa habitual dos personagens de Rafael Infante e Daniel Duncan na comédia “Desculpe o Trantorno”, que estreia em 15 de setembro. Em uma cena recém-divulgada, a noitada ganha um belo reforço com a adesão da carioca Bárbara (Clarice Falcão). A segunda personalidade de Eduardo (Gregorio Duvivier), o divertido Duca, também participa, pela primeira vez. Para assistir, clique em https://www.youtube.com/watch?v=WtrwSAG-VaY

No filme, Gregorio Duvivier vive um homem que descobre ter dupla personalidade – uma é metódica e certinha, enquanto a outra é boêmia e brincalhona. Com a ajuda dos amigos, ele vai tentar descobrir quem realmente é. No elenco também estão Dani Calabresa (como Viviane, a noiva paulistana de Eduardo), Marcos Caruso e Zezé Polessa.
“Desculpe o Transtorno” tem roteiro de Tatiana Maciel e Célio Porto, com tratamento final de Adriana Falcão. O longa é uma produção da Gullane, com distribuição da Buena Vista Internacional. 
Sinopse
“Desculpe o Transtorno” é uma comédia romântica que conta a história de Eduardo (Gregorio Duvivier) e seu maior inimigo: ele mesmo. A vida de Eduardo é organizada e previsível, seguindo planos que se resumem a virar sócio da empresa do pai e casar com a controladora namorada Viviane (Dani Calabresa). Mas uma notícia inesperada transforma sua rotina no mais absoluto caos. Abalado com as lembranças, ele sofre um choque psicológico e se transforma em Duca, seu “outro eu”, mais descontraído e bastante inconsequente. Diagnosticado com dupla personalidade, Eduardo terá que se desdobrar para encontrar sua verdadeira identidade e para isso, contará com a ajuda dos amigos (Rafael Infante e Daniel Duncan) e da extrovertida Bárbara (Clarice Falcão), por quem Duca se apaixona.
Para assistir ao trailer clique em https://www.youtube.com/watch?v=WtrwSAG-VaY.
Ficha Técnica
Elenco: Gregorio Duvivier, Clarice Falcão, Dani Calabresa, Marcos Caruso, Rafael Infante, Daniel Duncan e Zezé Polessa
Direção: Tomas Portella
Argumento: Pedro Carvalhaes
Roteiro: Tatiana Maciel e Célio Porto
Redação Final: Adriana Falcão
Direção de Fotografia: Martina Rupp e Joel Junior
Direção de Arte: Claudio Amaral Peixoto
Montagem: Marcelo Moraes
Produção: Gullane
Coprodução: Miravista
Produtores Associados: LG Tubaldini Jr, André Skaf e Paulo Ribeiro
Produzido por: Caio Gullane, Debora Ivanov e Fabiano Gullane
Produção Associada: Filmland International e Supernova
Distribuição: Buena Vista International
Sobre Transtorno
Ato ou efeito de transtornar. Contrariedade; contratempo. Desarranjo e perturbação mental.
Sobre Gullane
Fundada em 1996, a Gullane é uma produtora de conteúdo para cinema e televisão que mantém participação ativa no crescimento do audiovisual brasileiro. Sua missão é produzir temas cada vez mais relevantes para o mercado audiovisual, entretendo um público cada vez maior, valorizando o cinema como ferramenta de transformação social e cidadania. São mais de 40 filmes produzidos, sempre com o compromisso de unir o prestígio ao sucesso comercial. “O ano em que meus pais saíram de férias” de Cao Hamburger; “Chega de Saudade” de Laís Bodanzky; a animação “Uma história de amor e fúria” de Luiz Bolognesi; a franquia “Até que a sorte nos separe” de Roberto Santucci e os recentes “O lobo atrás da porta” de Fernando Coimbra, “Que horas ela volta?” de Anna Muylaert e “Tudo que aprendemos Juntos” de Sérgio Machado são alguns dos filmes realizados pela Gullane nos últimos anos. A produtora desenvolveu também projetos de séries, telefilmes e especiais de ficção e documentário em parceria com importantes emissoras, como HBO, Record, TV Cultura, TV Brasil e Arté France. Entre eles, as séries “Alice” (que concorreu ao prêmio Emmy), “Extinções”, “Fora de Controle” e “Resgate Animal”. A qualidade técnica e artística identificada em cada produção tornou-se referência, garantindo à Gullane um espaço conceituado no mercado cinematográfico. Sua dedicação na produção é igualmente aplicada nas etapas de lançamento em festivais e no circuito comercial. Esse empenho permitiu à Gullane acumular mais de 200 prêmios em sua carreira, além de ter seus filmes nas seleções oficiais dos mais importantes festivais de cinema do mundo, como os de Cannes, Veneza e Berlim. Além das produções próprias, a Gullane amplia a carteira de projetos com parcerias importantes no Brasil e no exterior, com busca de financiamento e venda de filmes brasileiros junto ao mercado estrangeiro e com a realização de coproduções internacionais. Essas ações se refletem na ampla divulgação das obras e em uma rede formada por talentos de diversas partes do mundo. Por seu perfil empresarial, seu histórico criativo e seu expressivo volume de realizações audiovisuais, a Gullane está posicionada hoje entre as principais produtoras de conteúdo do Brasil.
Sobre a Miravista
A Miravista é o selo da Buena Vista International para as coproduções na América Latina. O primeiro longa produzido pela Miravista, Ladies Night, estreou no México em 2003. No Brasil, a empresa já levou aos cinemas O Caminho das Nuvens, de Vicente Amorim; Viva voz, de Paulo Morelli; A Dona da História, Muito Gelo e Dois Dedos Dágua e Primo Basílio, de Daniel Filho; O Ano em que Meus Pais Saíram de Férias, de Cao Hamburger; O Casamento de Romeu & Julieta, de Bruno Barreto; Jogo Subterrâneo, de Roberto Gervitz; Didi - O Caçador de Tesouros, O cavaleiro Didi e A Princesa Lili e O Guerreiro Didi e a Ninja Lili, de Marcus Figueiredo; A Máquina e Fica Comigo Esta Noite, de João Falcão; Caixa Dois, de Bruno Barreto; Inesquecível, de Paulo Sérgio Almeida; Chega de Saudade, de Laís Bodanzky; O Magnata, de Johnny Araújo; Polaróides Urbanas, de Miguel Falabella, A Mulher do Meu Amigo, de Claudio Torres, Quincas Berro Dágua, de Sérgio Machado, O Bem Amado de Guel Arraes, Vida Sobre Rodas, de Daniel Baccaro, Qualquer Gato Vira-Lata, de Tomás Portella, Odeio o Dia dos Namorados, de Roberto Santucci, Se Puder... Dirija!, de Paulo Fontenelle e S.O.S. Mulheres ao Mar, de Cris DAmato.
Sobre a Buena Vista International
A Buena Vista International é um braço de distribuição da The Walt Disney Company. Além de atuar como distribuidora, a empresa também está presente na América Latina produzindo conteúdos locais por meio de seus dois selos, a Patagonik Film Group, da Argentina, e a Miravista, para o restante do continente, principalmente Brasil e México.

Seja o primeiro a comentar ;)

Postar um comentário

  ©Noticias da tv brasileira - Todos os direitos reservados.

Template by Dicas Blogger | Topo