segunda-feira, 5 de setembro de 2016

RedeTV! registra boa audiência com debate entre candidatos à Prefeitura de São Paulo

Crédito/Foto: Artur Igrecias/Divulgação RedeTV!

O debate entre candidatos à Prefeitura de São Paulo promovido pela RedeTV! em parceria com o UOL e a Veja na última sexta-feira (2) registrou bons índices de audiência para a emissora. Durante a transmissão, entre 22h14 e 00h54, foram 2 pontos de média, com picos de 3 pontos e share de 4%, números que deixaram a RedeTV! em quarto lugar no ranking de canais abertos.


Crédito/Foto: Artur Igrecias/Divulgação RedeTV!
O encontro foi marcado por discussões e elogios nas redes sociais. Os candidatos Celso Russomanno (PRB), Marta Suplicy (PMDB), Luiza Erundina (PSOL), Fernando Haddad (PT), João Dória (PSDB) e Major Olímpio (Solidariedade) participaram do debate.

Logo no primeiro bloco, Major Olímpio acusou o PSDB de "massacrar os servidores públicos".

Um momento 'quente' aconteceu quando Mauro Tagliaferri, jornalista da RedeTV!, perguntou a Russomanno se ele irá banir o serviço de transporte Uber. "Não vou banir o Uber, e sim regulamentar. O serviço está sendo multado nos EUA, China e Europa. No meu governo, o Uber vai respeitar a lei. Vou entrar com uma ação contra o Uber para proteger os direitos dos motoristas do serviço", falou.

Líder nas pesquisas, Russomanno criticou os CEUs: "Em Pirituba, há um ano estamos sem professores de matemática".
O atual prefeito respondeu dizendo que as "unidades educacionais ruins são as do Estado, pois lá servem merendas suspeitas de serem originárias do desvio de verbas", em alusão à Operação Alba Branca, que investiga possíveis escândalos na área.
Luiza Erundina perguntou a Haddad se ele apoiava a deposição de Dilma: "Você é, ou não, a favor do golpe?" O prefeito respondeu: "Não pode haver impeachment sem crime de responsabilidade. Erundina, você está tentando dividir a esquerda, o que não é bom neste momento, quando a direita ganha força em nosso País ". E aproveitou para atacar Marta: "Ela apoia um governo que propôs um congelamento nos gastos sociais por 20 anos".

No segundo bloco, Marta foi questionada como irá lidar com a crise econômica e foi lembrada que seu partido, o PMDB, pretende revisar gastos públicos. "Todos os governos precisarão diminuir gastos por causa da crise, mas eu sei como trabalhar com pouco dinheiro", falou a ex-prefeita.

O jornalista do UOL, Diogo Pinheiro, questionou Celso Russomanno a respeito das tarifas de ônibus. "Não pretendo aumentar a passagem dos ônibus, pois isso afeta diretamente o bolso do trabalhador. Vou combater a fraude no sistema de transporte, que é imensa", disse o candidato do PRB.

O jornalista da Veja, Pedro Dias Leite, perguntou para Haddad sobre a Operação Lava Jato: "A operação só vai funcionar se não atingir somente o PT. Todos os partidos estão envolvidos", comentou Haddad.
O episódio mais polêmico do debate ocorreu quando Marta acusou Dória de desrespeitá-la. "Faltei com respeito a você, mas você não foi uma boa prefeita, por isso não foi reeleita", rebateu o tucano.
Luiza Erundina também criticou Marta: "Você apoia um governo ilegítimo e machista. Você não permitiu que eu participasse de outro debate. Você não passou no teste de feminismo".
João Dória também não poupou o partido de Haddad: "O PT institucionalizou a política da miséria. São 16 mil moradores de rua".
Questionada por Pedro Dias Leite, de Veja, por que demorou para sair do PT mesmo com os escândalos de corrupção, Marta foi taxativa: "Pensei que a corrupção acabaria  no mensalão, mas isso não aconteceu".
A hashtag #DebatenaRedeTV! esteve em primeiro lugar no Trending Topics Brasil do Twitter durante toda a transmissão do encontro.
Fonte: Ibope

Seja o primeiro a comentar ;)

Postar um comentário

  ©Noticias da tv brasileira - Todos os direitos reservados.

Template by Dicas Blogger | Topo