quarta-feira, 22 de março de 2017

Geraldo Azevedo interpreta música de Luiz Gonzaga, em “As Canções da Minha Vida”

Divulgação
Grande nome da MPB, o cantor Geraldo Azevedo é a atração do episódio inédito da série exclusiva do Curta! “As Canções da Minha Vida”, na Segunda da Música, 27, às 23h30. O cantor, compositor e violinista conta como a música sempre esteve presente na sua vida, porém, nunca foi um objetivo profissional.

Geraldo canta "Dia Branco" e "Caravana", de sua autoria; "ABC do Sertão", de Luiz Gonzaga; "Torturas de Amor", de Waldick Soriano e "Eu Não Existo Sem Você" de Tom e Vinícius, gravada por João Gilberto e uma forte influência na sua formação. "Me sinto muito lisonjeado de ter sido escolhido por ela, a música, para ser um seu missionário. A música me deixou sem escolha! É a música que me rege" - conta o cantor.
Com 13 episódios, a série “As Canções da Minha Vida” traça um panorama sobre as canções que marcaram e influenciaram o repertório de importantes nomes da música brasileira. Produzida pela Raccord Produções, com direção e roteiro de Bruno Levinson, o programa é financiado pelo Fundo Setorial do Audiovisual.
Realizado para o Curta! por um dos mais antigos e premiados conjuntos de dança do país, o Grupo Corpo, estreia na Terça das Artes, 28, às 21h30, o filme “Por um Triz”. Dirigido por Eduardo Zunza, o documentário apresenta o processo criativo do Grupo Corpo na construção do espetáculo “Triz”, lançado em 2013. Os olhares dos bastidores, o dia a dia dos bailarinos e os desafios da equipe são mostrados intensamente ao longo dos últimos meses de ensaios antes da estreia.
Na Quarta de Cinema, 29, a faixa “A Vida é Curta” exibe filmes que abordam temas indígenas, como a justiça e a demarcação de terra que esse povo enfrenta. Estreando no canal, o curta “Abigail”, de Isabel Penoni e Valentina Homem, conta a história de Abigail Lopes, que uniu a cultura indigenista com o candomblé. Em seguida, o documentário espontâneo “Cordilheira de Amora II”, de Jamille Fortunato, filmado com celular na Aldeia Amambai, no Mato Grosso do Sul. Lá, uma índia Guarani Kaiowá de 9 anos transforma seu quintal num experimento do mundo. Para finalizar, o curta “Índios no Poder”, de Mario Juruna, apresenta o cacique Ládio Veron lançando candidatura a deputado federal nas Eleições 2014 sob ameaças do Agronegócio.
Premiado nos festivais do Rio, de Gramado e de Biarritz, “Diário de uma Busca” é o destaque da Sexta da Sociedade, 31, às 22h. O filme apresenta um retrato político e familiar do jornalista e militante da resistência à ditadura militar brasileira Celso Castro, pai da diretora do longa-metragem, Flavia Castro. Para ir atrás de memórias do pai com quem pouco conviveu, Flavia mostra as cartas deixadas por ele e entrevistas com figuras que têm uma ligação com aquela época: policiais, legistas, amigos, jornalistas. O documentário revela ainda a experiência da própria diretora durante o período em que chama de “infância militante”, quando ela e o irmão estavam afastados também da mãe, que era comunista e acompanhava o marido na fuga do país.

SEGUNDA DA MÚSICA
As Canções da Minha Vida (Série)
Gravada no ateliê do artista plástico Sérgio Marimba,“As Canções da Minha Vida” é uma série musical composta de 13 episódios que faz um grande painel da música brasileira. Vamos conhecer quais as músicas mais marcantes e que influenciaram artistas importantes, como: Maria Gadú, Geraldo Azevedo, Ana Cañas, Hamilton de Holanda, Leo Jaime e Odair José.Artistas brasileiros, com seus instrumentos, irão destrinchar sua trajetória artística através das músicas que os influenciaram, que serviram de inspiração e que o ajudaram a compor seu trabalho autoral. Uma grande homenagem à música brasileira feita por seus compositores e intérpretes. 

 
Episódio inédito – Geraldo Azevedo
Geraldo começa nosso programa cantando "ABC do Sertão", de Luiz Gonzaga, que era a música que sua mãe, professora, usava para ajudar a alfabetizar as crianças. A música sempre andava por perto, mas jamais com o pensamento de ser um profissional desta arte. E assim ele vai contando sobre sua relação com a música, com a composição e a relação com o público. Além de "ABC do Sertão", Geraldo interpreta também "Dia Branco" e "Caravana", de sua autoria, e as inusitadas "Torturas de Amor" de Waldick Soriano e "Eu Não Existo Sem Você" de Tom e Vinícius gravada por João Gilberto, uma forte influência na formação de Geraldo. 
Diretor: Bruno Levinson 
Duração: 26 min.
Estreia: 27 de março, segunda-feira, às 23h30.
Classificação: Livre
Horários alternativos:
Dia 28 de março, terça-feira, às 3h30 e às 17h30;
Dia 29 de março, quarta-feira, às 11h30;
Dia 01 de abril, sábado, 21h30.

TERÇA DAS ARTES
Por um Triz (Documentário)
O documentário acompanha o processo criativo do Grupo Corpo na construção do espetáculo Triz, lançado em 2013. Os olhares dos bastidores, o dia a dia dos bailarinos e os desafios da equipe são mostrados intensamente ao longo dos últimos meses de ensaios antes da estreia. 
Diretor: Eduardo Zunza
Duração: 90 min
Estreia: 28 de março, terça-feira, às 21h30.
Classificação: Livre.
Horários alternativos:
Dia 29 de março, quarta-feira, às 1h30 e às 15h30;
Dia 30 de março, quinta-feira, às 9h30;
Dia 01 de abril, sábado, às 22h.

QUARTA DE CINEMA
O “A Vida É Curta!” traz curtas que abordam questões indígena, com estreia de “Abigail”
O Curta! exibe, nessa semana, filmes que tratam da temática indígena, como a justiça e a demarcação de terra que esse povo enfrenta. Os curtas são: “Abigail”, “Cordilheira de Amora II” e “Índios no Poder”. Estreando no canal, o curta “Abigail”, de Isabel Penoni e Valentina Homem, conta a história de Abigail Lopes, que uniu a cultura indigenista com o candomblé. Em seguida, o documentário espontâneo “Cordilheira de Amora II”, de Jamille Fortunato, filmado com celular na Aldeia Amambai, no Mato Grosso do Sul. Lá, uma índia Guarani Kaiowá de 9 anos transforma seu quintal num experimento do mundo. “Índios no Poder” apresenta o cacique Ládio Veron lançando candidatura a deputado federal nas Eleições 2014 sob ameaças do Agronegócio. O filme é dirigido por Mario Juruna, único índio parlamentar na história do país, que não consegue se reeleger para a Constituinte (1987/88). Sem representante no Congresso Nacional desde a redemocratização, as Nações Indígenas sofrem ataques aos seus direitos constitucionais pela Bancada Ruralista.
Exibição: 29 de março, quarta-feira, às 20h.
Classificação: Livre
Horários alternativos:
Dia 30 de março, quinta-feira, às 00h e às 14h;
Dia 31 de março, sexta-feira, às 8h;
Dia 01 de abril, sábado, às 14h15.

Uma Longa Viagem (Documentário)
Uma longa viagem é a história de três irmãos. A linha dramática é dada pela história do caçula, que vai para Londres em 1969, mandado pela família para que ele não entrasse na luta armada contra a ditadura no Brasil, seguindo os passos da irmã. Durante os 9 anos em que viaja pelo mundo, ele escreve cartas. Em contraponto à entrevista e às cartas, os comentários em off da irmã, presa política que virou uma artista reconhecida e viaja pelo mundo, quase num processo inverso ao vivido pelo irmão, que de viajante livre foi obrigado a enfrentar algumas internações em hospitais psiquiátricos. No fundo, é um documentário que trabalha sobre a memória. Não somente pela forma como é feita a investigação, mas também sobre o que motivou o filme: a morte do terceiro irmão.
Diretora: Lúcia Murat 
Duração: 94 min
Exibição: 29 de março, quarta-feira, às 22h.
Classificação: 14 anos.
Horários alternativos:
Dia 30 de março, quinta-feira, às 2h e às 16h;
Dia 31 de março, sexta-feira, às 10h;
Dia 01 de abril, sábado, às 11h30.

QUINTA DO PENSAMENTO
Sartre e Camus: Uma Amizade Rompida (Documentário)
De 1943 a 1951, os filósofos franceses Sartre e Camus formaram uma amizade lendária e impulsionaram a figura do escritor politicamente engajado. A partir de 1952, passaram a ter discussões públicas, em grande parte por conta da Guerra Fria. Através de divergências literárias, filosóficas, políticas e pessoais que surgiram nesse novo contexto, nasceu uma relação de vaidade e ressentimento. 
DiretorJoel Calmettes 
Duração: 49 min
Exibição: 30 de março, quinta-feira, às 22h30.
Classificação: Livre
Horários alternativos:
Dia 31 de março, sexta-feira, às 2h30 e às 16h30;
Dia 01 de abril, sábado, às 7h;
Dia 02 de março, domingo, às 17h45.

SEXTA DA SOCIEDADE
Diário de Uma Busca (Documentário)
Outubro, 1984. Celso Castro, jornalista com uma longa história de militância de esquerda, é encontrado morto no apartamento de um ex-oficial nazista, onde entrou à força. A polícia sustenta que se trata de um suicídio. O episódio, digno de um filme de suspense, é o ponto de partida de Flavia, filha de Celso e diretora do filme, que decide reconstruir a história da vida e da morte do homem singular que foi o seu pai. É uma viagem no tempo e na geografia: a diretora volta aos cenários do exílio familiar, da ilusão e do fracasso de um projeto político. As vozes imbricadas de Celso (de suas cartas) e de sua filha constroem um retrato íntimo de uma relação marcada pela história e pela ausência. 
Diretora: Flavia Castro
Duração: 105 min 
Exibição: 31 de março, sexta-feira, às 22h.
Classificação: Livre.
Horários alternativos:
Dia 01 de abril, sábado, às 2h e às 8h;
Dia 02 de abril, domingo, às 16h;
Dia 03 de abril, segunda-feira, 16h.

Sobre o Curta!
Dedicado às artes, cultura e humanidades, o Curta! é um canal independente que acolhe a experimentação e se orgulha de ser um parceiro dos realizadores, artistas, criadores e produtores independentes. Com o compromisso de transmitir 12 horas por dia de programação nacional independente, os principais segmentos temáticos da programação são música, dança, teatro, artes visuais, meta-cinema, filosofia, literatura, história-política e sociedade.
O Curta! pode ser visto nos canais 56 da NET, 56 na Claro TV, 76 na Oi TV, na GVT e Vivo como canal opcional à la Carte, 132 e 664, respectivamente.

Seja o primeiro a comentar ;)

Postar um comentário

  ©Noticias da tv brasileira - Todos os direitos reservados.

Template by Dicas Blogger | Topo