sábado, 8 de julho de 2017

Investigação Discovery revela os bastidores do caso Casey Anthony

Dramatização mostrada na série - Divulgação

Era 15 de julho de 2008 quando uma ligação para o serviço de emergência da polícia de Orlando, Flórida, iniciou um caso que comoveria o mundo: do outro lado da linha estava Cindy Anthony, avó que daria início às investigações sobre o desaparecimento de sua neta, a pequena Caylee, então com dois anos de idade.


A partir de sábado, 15 de julho, às 22h20, o Investigação Discovery revisita o caso de contornos dramáticos com a estreia da minissérie CASEY ANTHONY: A MÃE MAIS ODIADA DA AMÉRICA (Casey Anthony: An American Murder Mystery). Dividido em três episódios semanais com duração de uma hora cada, o especial reconstrói as investigações sobre o desaparecimento da criança e a averiguação das suspeitas sobre aquela que seria a assassina de Caylee: a própria mãe da menina.

Casey se converteu em principal suspeita ainda na ligação de Cindy para a polícia – no áudio original trazido pela minissérie no primeiro episódio, a avó da criança pede a prisão da própria filha por suposto roubo de veículo. A partir de então, aos 22 anos, Casey mobilizaria as atenções da imprensa internacional ao participar como suspeita de uma investigação repleta de reviravoltas e que culminaria em um julgamento controverso que durou seis semanas.

George Anthony, pai de Casey, avô de Caylee e ex-policial, concede entrevista exclusiva à minissérie, assim como Cindy Anthony, a mãe de Casey e avó de Caylee. Os dois  contam as emoções, receios e dúvidas que sentiram enquanto  viram sua própria  família atingida por uma tragédia de proporções inimagináveis para eles, que sempre tiveram uma vida pacata e ajustada aos padrões de sua comunidade.

Além deles, falam às câmeras policiais e peritos que trabalharam diretamente na apuração, jornalistas e pessoas próximas à família Anthony. Em suas falas, as fontes revelam as perspectivas internas e particulares que cada um deles teve do caso. Imagens de arquivo, além de vídeos e áudios retirados do inquérito policial ajudam na reconstrução do caso.

No primeiro episódio, a série ouve John Allen, então sargento e detetive da polícia de Orlando. Ele foi o primeiro policial a chegar à casa dos Anthony para averiguar a ligação de Cindy e conta à produção o momento da reviravolta inicial do caso: o que seria o roubo de carro se transformou no desaparecimento de uma criança. Allen diz que, chegando à residência, viu que acontecia uma discussão entre mãe e filha; muito alterada, Cindy fez a revelação ao sargento: Caylee estava desaparecida há mais de um mês. Os interrogatórios e buscas pela criança revelam uma trama de mentiras e levam as autoridades à triste conclusão: trata-se de um caso de homicídio.

Casey cresceu sem grandes problemas ou indícios de que faria parte dos registros policiais.  Bela e com bons relacionamentos, ela foi a adolescente perfeita – popular na escola e filha única de uma família exemplar. A gravidez precoce não foi, também, vista como sobressalto na casa dos Anthony – filha e neta moravam com os avós.

CASEY ANTHONY: A MÃE MAIS ODIADA DA AMÉRICA conta como esse sonho americano desmoronou, os detalhes das diferentes versões que apareceram com as investigações, as mentiras, intrigas e nuances que fizeram do caso um dos mais emblemáticos da historia criminal americana.

SERVIÇO
CASEY ANTHONY: A MÃE MAIS ODIADA DA AMÉRICA
(Casey Anthony: An American Murder Mystery)
Estreia: sábado, 15 de julho, às 22h20
Classificação indicativa: 14 anos

Seja o primeiro a comentar ;)

Postar um comentário

  ©Noticias da tv brasileira - Todos os direitos reservados.

Template by Dicas Blogger | Topo