quarta-feira, 6 de dezembro de 2017

Fernando Henrique Cardoso e Fernando Gabeira estão em ‘Cortina de Fumaça’, documentário sobre a legalização das drogas que estreia no Curta!

Divulgação

As políticas públicas para as drogas ao redor do mundo são investigadas no documentário “Cortina de Fumaça”, que estreia no Curta! na Sexta da Sociedade, 15, às 22h. No filme, o diretor Rodrigo Mac Niven apresenta uma série de entrevistas sobre a legalização de substâncias atualmente ilícitas e seus impactos na sociedade em diferentes cidades e países do mundo. Rodrigo Mac Niven conversa com médicos, pesquisadores, advogados, líderes, policiais e representantes de movimentos civis e políticos, como o sociólogo e ex-presidente do Brasil, Fernando Henrique Cardoso, e o jornalista, escritor e ex-deputado federal Fernando Gabeira. O filme também apresenta depoimentos de pessoas comuns, que refletem sobre essa questão.


Também na Sexta, 15, só que mais cedo, às 18h30, estreia no canal o documentário exclusivo “Do jazz ao samba”. Roberto Menescal, Elza Soares, Ivan Lins e Diogo Nogueira, entre outros aclamados artistas da música brasileira, participam do longa-metragem em depoimentos que contam sobre as influências e as relações que compõem a música brasileira e a música internacional. O filme, dirigido por Bruno Veiga Valentim, com produção da “Ideias Ideais Design” e da “Produções & Brasil Raiz Cine 1”, também traz a opinião de artistas norte-americanos para comentar sobre o impacto que as nossas composições tiveram sobre o cenário musical no Estados Unidos.

Na Quarta de Cinema13, a partir das 20h, a faixa “A Vida É Curta!” traz uma retrospectiva com três dos principais curtas experimentais que foram exibidos na faixa ao longo de 2016. Para começar, “A Festa e os Cães”, de Leonardo Mouramateus. No filme o diretor compartilha uma memória afetiva poderosa e pessoal, sobre um tempo de curtição, de emoções libertárias, no subúrbio de Fortaleza. Na sequência, a cantora e compositora Maria Bethânia dá voz ao poeta Manoel de Barros em‘Ruína’, curta-metragem dirigido por Gabriel Sanna. No filme, vencedor do Prêmio de Aquisição Canal Curta e Porta Curtas no Curta Cinema 2016, a baiana recita o poema de Manoel de Barros, de mesmo nome. Encerrando a retrospectiva, “Abigail”, de Isabel Penoni e Valentina Homem, conta a história de Abigail Lopes, mulher do sertanista pernambucano Francisco Meirelles. Chamada de 'Tipizari' pelos índios Xavantes da Serra do Roncador, em Goiás, o filme apresenta seu trabalho com os índios, as suas memórias e também relatos pessoais.

Ainda na Quarta de Cinemaàs 23h30, o episódio inédito da série “Luz & Sombra - Fotógrafos do Cinema Brasileiro”apresenta a trajetória do diretor de fotografia Antônio Luiz. O programa revela a carreira do profissional brasileiro radicado nos Estados Unidos que começou sua carreira como assistente de câmera de Ricardo Aronovich no filme “Os Fuziz” (1964), de Ruy Guerra. Fundador da Associação Brasileira de Cinematografia, a ABC, nos anos 1960 Antônio Luiz trabalhou com alguns dos mais respeitados diretores do cinema brasileiro, como Glauber Rocha em “O Dragão da Maldade Contra o Santo Guerreiro” (1969), e Julio Bressane, em “Cara a Cara” (1967). Nos Estados Unidos, ele construiu uma parceria produtiva com Jim McBride, quando filmou, entre outros: “Acerto de Contas” (1986) e “A Fera do Rock!” (1989). Ele trabalhou também com os diretores Cacá Diegues, em “Orfeu” (1999) e “Deus é Brasileiro” (2003), Walter Salles, em “Dark Water” ( 2005), e Pedro Almodóvar, em “Carne Trêmula” (1997) e “Tudo Sobre Minha Mãe” (1999).

Na série exclusiva “Imortais da Academia”, exibida na Quinta do Pensamento14às 23h30, é a vez do episódio inédito sobre a cadeira de número 13 da Academia Brasileira de Letras e revela os imortais que ocuparam o lugar Entre os acadêmicos abordados está Sérgio Paulo Rouanet, atual ocupante do assento e criador da lei de fomento à cultura que leva seu nome. O diplomata, filósofo, professor universitário, tradutor e ensaísta brasileiro, Sérgio Paulo Rouanet ingressou na Academia Brasileira de Letras em 1992. Além de Rouanet, o episódio também apresenta ao público detalhes sobre as trajetórias de outros imortais que passaram pela cadeira de número 13: Visconde de Taunay e Augusto Meyer. Produzida pela Giros e dirigida por Belisario Franca, “Imortais da Academia” conduz o público em um passeio pelo presente e pelo passado da ABL e é uma série financiada pelo Fundo Setorial Audiovisual, o FSA.


SEGUNDA DA MÚSICA
Uma Noite em 67 (Documentário)
Final do III Festival da Música Popular Brasileira da TV Record, 21 de outubro de 1967. Entre os candidatos aos principais prêmios figuravam Chico Buarque de Holanda, Caetano Veloso, Gilberto Gil e Mutantes, Roberto Carlos, Edu Lobo e Sérgio Ricardo, protagonista da célebre quebra da viola no palco. Com imagens de arquivo e apresentações de músicas hoje clássicas, o filme registra o momento do tropicalismo, os rachas artísticos e políticos na época da ditadura e a consagração de nomes que se tornaram ídolos.  

Diretores: Renato Terra e Ricardo Calil
Duração: 85 min
Exibição: 11 de dezembro, segunda-feira, às 21h.
Classificação: Livre.
Horários alternativos:
Dia 12 de dezembro, terça-feira, às 1h e às 15h;
Dia 13 de dezembro, quarta-feira, às 9h;
Dia 16 de dezembro, sábado, às 22h15.


TERÇA DAS ARTES
Pina (Documentário)
O filme de Wim Wenders, indicado ao Oscar de Melhor Documentário em 2012, além de apresentar um olhar sobre o movimento corporal e a arte da dança, presta uma homenagem póstuma à coreógrafa e amiga de longa data do cineasta, Pina Bausch. No início dos anos 1970, Pina assumiu a direção da Tanztheater Wuppertal, companhia de dança que hoje leva seu nome. Aos 68 anos, a coreógrafa alemã faleceu em junho de 2009, pouco depois do início das gravações do documentário. Tendo filmado apenas quatro trabalhos para o longa - Le Sacre du Printemps, de 1975, Kontakthof, de 1978, Café Muller, de 1978, e Vollmond, de 2006 -, Wenders resolveu seguir com o projeto após a morte de Pina, intercalando cenas dos espetáculos com entrevistas e depoimentos dos bailarinos da companhia.

Diretor: Wim Wenders
Duração: 106 min
Estreia: 12 de dezembro, terça-feira, às 22h10.
Classificação: Livre.
Horários alternativos:
Dia 13 de dezembro, quarta-feira, às 2h10 e às 16h10;
Dia 14 de dezembro, quinta-feira, 10h10;
Dia 16 de dezembro, sábado, 17h30.


QUARTA DE CINEMA
“A Vida é Curta!” traz uma retrospectiva experimental de curtas de 2017
A faixa “A Vida é Curta”! apresenta uma pequena retrospectiva experimental, exibindo os filmes: “A Festa e os Cães”,“Ruína” e “Abigail”. Dirigido por Leonardo Mouramateus, “A Festa e os Cães” compartilha uma memória afetiva poderosa, pessoal, sobre um tempo de curtição, de emoções libertárias. Vencedor do Prêmio Aquisição Canal Curta e Porta Curtas no Curta Cinema 2016, o curta “Ruina” mostra a cantora Maria Bethânia dando voz ao poema do poeta sul-mato-grossense que dá nome a obra. Para finalizar, o curta “Abigail”, de Isabel Penoni e Valentina Homem, conta a historia de Abigail Lopes, que foi casada com o sertanista pernambucano Francisco Meirelles. Chamada de 'Tipizari' pelos índios Xavantes da Serra do Roncador, em Goiás, o filme apresenta o seu trabalho com os índios, as suas memórias e também relatos pessoais.

Exibição: 13 de dezembro, quarta-feira, às 20h.
Classificação: Livre
Horários alternativos:
Dia 14 de novembro, quinta-feira, às 00h e às 14h;
Dia 15 de dezembro, sexta-feira, às 8h;
Dia 16 de dezembro, sábado, às 14h.


Luz & Sombras- Fotógrafos do Cinema Brasileiro (Série)
Luz & Sombra - Fotógrafos do Cinema Brasileiro é uma série documental que aponta suas lentes para aqueles que sempre estiveram por trás das câmeras. A cada episódio, observamos a trajetória de um importante fotógrafo cinematográfico, ouvindo suas experiências e revisitando os filmes que marcaram sua carreira.

Episódio inédito – Antônio Luiz
Fotógrafo brasileiro radicado nos Estados Unidos, fundador da ABC conta como começou sua carreira como assistente de câmera de Ricardo Aronovich em Os fuzis de Ruy Guerra(1964). A virada que foi o trabalho com Glauber Rocha em O Dragão da Maldade contra o santo Guerreiro, (1969) Julio Bressane em Cara a cara (1967). A ida para os Estados Unidos onde faz parceria de 9 filmes com Jim McBride, entre eles : Acerto de Contas (1986) e A Fera do Rock!(1989). Trabalhou com Carlos Diegues em Orfeu (1999) e Deus é brasileiro (2003), com Walter Salles em Dark Water( 2005), Pedro Almodóvar em Carne Trêmula (1997) Tudo Sobre Minha mãe (1999). Afonso fala ainda do trabalho com a TV Globo e com Jayme Monjardim em o Tempo e o Vento (2012) e Maysa: Quando fala o coração (2009).  

Diretores: Betse de Paula e Jacques Cheuiche
Duração: 54 min
Estreia: 13 de dezembro, quarta-feira, às 23h15.
Classificação: Livre.
Horários alternativos:
Dia 14 de dezembro, quinta-feira, às 3h15 e às 17h15;
Dia 15 de dezembro, sexta-feira, às 11h15;
Dia 16 de dezembro, sábado, às 21h30


QUINTA DO PENSAMENTO
Imortais da Academia (Série)
Ao longo de 42 episódios, a série Imortais da Academia faz um passeio pelo presente e pelo passado da Academia Brasileira de Letras. Essa caminhada por entre as eternizadas cadeiras de uma das mais respeitadas instituições culturais do país é conduzida pelos próprios acadêmicos e também por estudiosos de diferentes áreas. Os episódios mostram o espectro multifacetado que compõe a Academia e, por meio da genealogia de cada uma de suas quarenta cadeiras, contam a história não só da literatura nacional, mas do Brasil e de seu tempo. Isso porque a série revela a casa de Machado de Assis para além da congregação de ilustres pensadores brasileiros: também como um agente enraizado no tempo e no espaço, reflexo e propositor de transformações socioculturais em um país em constante transformação.

Episódio Inédito - Cadeira 13: Nove bocas que se contradizem
Um militar romancista, um gaúcho modernista e um diplomata que virou nome de lei se encontram no episódio 13 da série Imortais da Academia. Neste episódio, que faz a genealogia da cadeira de número 13 da Academia Brasileira de Letras, destaque para Visconde de Taunay, Augusto Meyer e Sergio Paulo Rouanet, atual ocupante do assento. O título faz alusão a uma expressão usada por Rouanet no discurso de posse na ABL, quando tentou, sem sucesso, encontrar um elo entre os nove homens que já emprestaram seus nomes à cadeira 13, confirmando, mais uma vez, a pluralidade da composição da Academia.

Diretor: Belisario Franca 
Duração: 26 min
Estreia: 14 de dezembro, quinta-feira, às 23h30.
Classificação: Livre.
Horários alternativos:
Dia 15 de dezembro, sexta-feira, às 3h30 e às 17h30;
Dia 17 de dezembro, domingo, às 00h;
Dia 18 de dezembro, segunda-feira, às 11h30.


SEXTA DA SOCIEDADE
Do Jazz ao Samba (Documentário)
A música está na memória coletiva de uma sociedade, influenciando culturas e gerações. No Brasil, a música americana teve grande influência no inconsciente coletivo das pessoas, pois com o rádio, a tv e o cinema sempre fomos expostos à cultura Yankee. Mas o que o brasileiro não se lembra, é como a nossa música influenciou de volta a música não só nos Estados Unidos como no mundo. O filme "DO JAZZ AO SAMBA" vem resgatar essa memória e valorizar nossa cultura musical, que andava esquecida pela maioria dos brasileiros.  

Diretor: Bruno Veiga Valentim 
Duração: 88 min
Estreia: 15 de dezembro, sexta-feira, às 18h30.
Classificação: Livre.
Horários alternativos:
Dia 18 de dezembro, segunda-feira , às 12h25 e às 6h25;
Dia 19 de dezembro, terça-feira, 6h25;
Dia 31 de dezembro, domingo, 18h.


Cortina de Fumaça (Documentário)
O filme "Cortina de Fumaça" coloca em discussão a política de drogas vigente no mundo, dando atenção às suas consequências político-sociais em países como o Brasil, em particular na cidade do Rio de Janeiro. Através de entrevistas nacionais e internacionais com médicos, pesquisadores, advogados, líderes, policiais e representantes de movimentos civis, o jornalista Rodrigo Mac Niven traz uma nova visão neste início do século XXI, que rompe o silêncio e questiona o discurso proibicionista. Um documentário sobre um tema polêmico que precisa ser debatido de forma honesta e atual.

Diretor: Rodrigo Mac Niven
Duração: 87 min
Estreia: 15 de dezembro, sexta-feira, às 22h20.
Classificação: Livre.
Horários alternativos:
Dia 16 de dezembro, sábado, às 2h30 e às 11h30;
Dia 17 de dezembro, domingo, 22h30;
Dia 18 de dezembro, segunda-feira, 16h30.


Sobre o Curta!
Dedicado às artes, cultura e humanidades, o Curta! é um canal independente que acolhe a experimentação e se orgulha de ser um parceiro dos realizadores, artistas, criadores e produtores independentes. Com o compromisso de transmitir 12 horas por dia de programação nacional independente, os principais segmentos temáticos da programação são música, dança, teatro, artes visuais, meta-cinema, filosofia, literatura, história-política e sociedade.

O Curta! pode ser visto nos canais 56 e 556 da NET, 56 na Claro TV, 76 na Oi TV e como opcional à la carte na Vivo e GVT nos canais 664 (fibra), 132 (DTH - antiga GVT) e 552 (DTH - Vivo).

Seja o primeiro a comentar ;)

Postar um comentário

  ©Noticias da tv brasileira - Todos os direitos reservados.

Template by Dicas Blogger | Topo