quarta-feira, 24 de janeiro de 2018

Ana Cristina Cesar, ícone da poesia marginal, é relembrada em documentário que estreia no Curta!

Divulgação

A vida e a obra da escritora Ana Cristina Cesar, ícone da poesia marginal dos anos 1970, são reveladas no documentário “Bruta Aventura em Versos”, na Quinta do Pensamento, 1º de fevereiro, às 22h35. No longa, a cineasta Letícia Simões apresenta imagens históricas da artista enquanto constrói uma narrativa audiovisual a partir de seus poemas. Nomes como Paulo José, Ana Kutner, Marcia Rubin e Alice Sant’anna se apropriam da obra de Ana Cristina, que se tornou referência para atores, dançarinos, poetas e produtores culturais. O filme, assim, busca reverenciar a poetisa que morreu em 1983, aos 31 anos, deixando muitos leitores e adeptos.


Na Quarta de Cinema, 31, às 22h30, o Curta! exibe “Viajo Porque Preciso, Volto Porque Te amo”. O filme, vencedor de prêmios no Festival do Rio (2009), no Festival de Cinema de Havana (2009) e no Festival Internacional de Documentários de Santiago do Chile (2010), traz o ator Irandhir Santos no papel de José Renato, um geólogo que precisa atravessar todo o sertão nordestino para realizar uma pesquisa. O longa tem direção de Marcelo Gomes e do aclamado cineasta brasileiro Karim Ainouz, que teve o filme “Aeroporto Central” (THF – Gateways) selecionado para a 60ª edição do festival de cinema de Berlim, que acontece em fevereiro próximo.

Ainda na Quarta de Cinema31, às 20h, o canal apresenta uma seleção de filmes sobre artistas que embalam rodas de samba na faixa “A Vida é Curta”, às 20h. Abrindo a sessão, “Nelson Cavaquinho”, curta que mostra o cotidiano do sambista e é dirigido por diretor Leon Hirszman. A produção ganhou o prêmio destaque do júri no Festival Brasileiro de Curta-Metragem, em 1971, e foi montada pelo amigo de Hirszman e também cineasta Eduardo Escorel. Depois, é a vez de “Cordiais Saudações”, filme de 1968 que narra a vida do compositor brasileiro Noel Rosa, artista considerado um dos pais da moderna música brasileira. Além de trazer entrevista com o próprio Noel, a produção conta com depoimentos de amigos do ídolo, como Almirante, Aracy de Almeida e Marília Batista. Encerrando a faixa especial sobre rodas de samba, “Se Me Chamar Ô Sorte - O Mais Recente CD de Wilson Das Neves”. O minidocumentário da diretora Paola Viera revela os bastidores da gravação do último álbum de Wilson das Neves, saudoso instrumentista, compositor e cantor falecido em agosto de 2017.

Na Terça das Artes, 30, às 23h30, o cineasta Silvio Tendler visita um dos principais eventos de fotografia internacionais, a Paris Photo, em episódio da série “Caçadores da Alma”. Lá, o cineasta realizou entrevistas com artistas de diferentes gerações e tendências estéticas, mas foi interrompido pelos trágicos atentados que atingiram a capital francesa. Com a feira fechada, Silvio foi até Berlim, o que lhe proporcionou novos e inesperados encontros. “Caçadores da Alma” é uma série exclusiva do Curta!, produzida pela Caliban Produções com financiamento do Fundo Setorial do Audiovisual, que investiga as paixões que movem os cliques de fotógrafos de variadas correntes artísticas pelo mundo.

Encontros históricos, canções que se tornaram clássicos e artistas que se transformaram em ícones da música brasileira compõem o documentário “Uma Noite em 67”, documentário em exibição na Segunda da Música, 29, às 22h30. Com direção de Ricardo Calil e Renato Terra, o longa-metragem resgata passagens curiosas da chamada ‘era dos festivais’, como o momento em que Sérgio Ricardo quebrou o violão no palco durante sua apresentação, na final do Festival da Música Popular Brasileira da TV Record, em 1967, e apresentações de músicas como "Alegria, Alegria", de Caetano Veloso, e "Domingo no Parque", de Gilberto Gil, em show conjunto com a banda Os Mutantes.

SEGUNDA DA MÚSICA
Uma Noite em 67 (Documentário)
Final do III Festival da Música Popular Brasileira da TV Record, 21 de outubro de 1967. Entre os candidatos aos principais prêmios figuravam Chico Buarque de Holanda, Caetano Veloso, Gilberto Gil e Mutantes, Roberto Carlos, Edu Lobo e Sérgio Ricardo, protagonista da célebre quebra da viola no palco. Com imagens de arquivo e apresentações de músicas hoje clássicas, o filme registra o momento do tropicalismo, os rachas artísticos e políticos na época da ditadura e a consagração de nomes que se tornaram ídolos.

Diretores: Renato Terra e Ricardo Calil 
Duração: 85 min
Exibição: 29 de janeiro, segunda-feira, às 22h25.
Classificação: Livre.
Horários alternativos:
Dia 30 de janeiro, terça-feira, às 2h25 e às 16h25;
Dia 31 de janeiro, quarta-feira, às 10h25;
Dia 03 de fevereiro, sábado, às 22h20.


TERÇA DAS ARTES
Caçadores da Alma (Série)
Caçadores da Alma celebra a multiplicidade da fotografia. Diversos sotaques, culturas, paisagens, temas e formas de abordagem da realidade marcam a produção dirigida pelo cineasta Silvio Tendler e exibida pelo canal Curta!  São mais de 150 entrevistas com artistas de cerca de 20 países que falam sobre as tensões e conexões do ato de fotografar. Em estúdios, em galerias e nas ruas eles marcam o mundo contemporâneo com seus múltiplos olhares, linguagens, vocações e motivações. Fotógrafos consagrados e jovens talentos relembram trabalhos emblemáticos e mostram ensaios recentes. Martin Paar, Christinne Spengler, Fouad El Koury, Martha Cooper, Anne Abtibol, Evandro Teixeira, Walter Carvalho, Bob Wolfenson, J.R. Duran, Walter Firmo, Custódio Coimbra, Antonio Scorza, Cláudia Andujar, Cássio Vasconcellos, Claudia Jaguaribe, Vilma Slomp, João Roberto Ripper, Nair Benedicto, Orlando Azevedo, Adenor Gondin, Ana Carolina Fernandes, AF Rodrigues, Ratão Diniz, Luiz Baltar, Victor Dragonetti, entre tantos outros caçadores da alma participam da série.

Episódio – Paris Photo
No episódio de abertura da série, visitamos uma das feiras de fotografia mais importantes do mundo, a Paris Photo, realizada anualmente na França. Lá, entrevistamos artistas de várias gerações e tendências estéticas, como os que preferem a ficcionalização do real, os que focam na fotografia documental como instrumento de luta e os que se voltam para o registro do passado. A equipe foi surpreendida por atentados terroristas que causaram a morte de mais de cem pessoas. Com a feira fechada, buscou novos fotógrafos em Paris e em Berlim, com o mesmo espírito de pluralidade. Nestes encontros, conhecemos um fotógrafo que tem um dos poucos registros de Yasser Arafat com a cabeça descoberta.   


Diretor: Silvio Tendler 
Duração: 26 min
Exibição: 30 de janeiro, terça-feira, às 23h30.
Classificação: 16 anos.
Horários alternativos:
Dia 31 de janeiro, quarta-feira, às 3h30 e às 17h30;
Dia 01 de fevereiro, quinta-feira, às 11h30;
Dia 03 de fevereiro, sábado, 15h30.


QUARTA DE CINEMA
Rodas de samba fazem parte do “A Vida é Curta!” dessa semana
Grandes nomes do samba participam da faixa ‘A Vida é Curta!” dessa quarta na seleção de três filmes: “Nelson Cavaquinho”“Cordiais Saudações” e “Se Me Chamar Ô Sorte”.“Nelson Cavaquinho”, de Leon Hirszman, mostra o cotidiano do sambista e sua relação com a música e com a família. Na sequência, “Cordiais Saudações”, de Gilberto Santeiro, retrata a trajetória do compositor Noel Rosa, um dos pais da moderna música brasileira. Para finalizar, o minidocumentário da diretora Paola Vieira, “Se Me Chamar Ô Sorte” exibe os bastidores da gravação de "Se me chamar, ô sorte!", último álbum de Wilson das Neves, saudoso instrumentista, compositor e cantor.  

Exibição: 31 de janeiro, quarta-feira, às 20h.
Classificação: Livre
Horários alternativos:
Dia 01 de fevereiro, quinta-feira, às 00h e às 14h;
Dia 02 de fevereiro, sexta-feira, às 8h;
Dia 03 de fevereiro, sábado, às 14h.


Viajo Porque Preciso, Volto Porque Te Amo (Ficção)
José Renato (Irandhir Santos) tem 35 anos, é geólogo e foi enviado para realizar uma pesquisa, onde terá que atravessar todo o sertão nordestino. Sua missão é avaliar o possível percurso de um canal que será feito, desviando as águas do único rio caudaloso da região. À medida que a viagem ocorre ele percebe que possui muitas coisas em comum com os lugares por onde passa. Desde o vazio à sensação de abandono, até o isolamento, o que torna a viagem cada vez mais difícil.  

Diretores: Karim Aïnouz e Marcelo Gomes
Duração: 75 min
Exibição: 31 de janeiro, quarta-feira, às 22h35.
Classificação: 14 anos.
Horários alternativos:
Dia 01 de fevereiro, quinta-feira, às 2h35 e às 16h35;
Dia 02 de fevereiro, sexta-feira, às 10h35;
Dia 04 de fevereiro, sábado, às 00h.


QUINTA DO PENSAMENTO
Bruta aventura em versos (Documentário)
A escritora Ana Cristina Cesar foi um ícone da poesia marginal dos anos 1970 no Rio de Janeiro. Ela se matou em 1983, aos 31 anos, deixando inúmeros leitores e adeptos. Partindo da apropriação de sua obra por outros artistas, o documentário procura captar a beleza e a originalidade de sua escrita através do olhar de atores, dançarinos, poetas e amigos. O filme une, pela primeira vez, imagens históricas de Ana Cristina enquanto constrói uma narrativa audiovisual a partir de seus poemas.

Diretora: Letícia Simões
Duração: 76 min
Estreia: 01 de fevereiro, quinta-feira, às 22h35.
Classificação: Livre.
Horários alternativos:
Dia 02 de fevereiro, sexta-feira, às 2h35 e às 16h35;
Dia 03 de fevereiro, domingo, às 11h15;
Dia 04 de fevereiro, segunda-feira, às 22h35;
Dia 05 de fevereiro, terça-feira, às 10h35.


SEXTA DA SOCIEDADE
Diário de uma Busca (Documentário)
Outubro, 1984. Celso Castro, jornalista com uma longa história de militância de esquerda, é encontrado morto no apartamento de um ex-oficial nazista, onde entrou à força. A polícia sustenta que se trata de um suicídio. O episódio, digno de um filme de suspense, é o ponto de partida de Flavia, filha de Celso e diretora do filme, que decide reconstruir a história da vida e da morte do homem singular que foi o seu pai. É uma viagem no tempo e na geografia: a diretora volta aos cenários do exílio familiar, da ilusão e do fracasso de um projeto político. As vozes imbricadas de Celso (de suas cartas) e de sua filha constroem um retrato íntimo de uma relação marcada pela história e pela ausência.  

Diretora: Flávia Castro
Duração: 105 min                               
Estreia: 02 de fevereiro, sexta-feira, às 21h55.
Classificação: Livre.
Horários alternativos:
Dia 03 de fevereiro, sábado, às 1h50 e às 8h;
Dia 04 de fevereiro, domingo, 19h10;
Dia 05 de fevereiro, segunda-feira, às 15h55;
Dia 30 de janeiro, terça-feira, às 10h.


Sobre o Curta
Dedicado às artes, cultura e humanidades, o Curta! é um canal independente que acolhe a experimentação e se orgulha de ser um parceiro dos realizadores, artistas, criadores e produtores independentes. Com o compromisso de transmitir 12 horas por dia de programação nacional independente, os principais segmentos temáticos da programação são música, dança, teatro, artes visuais, meta-cinema, filosofia, literatura, história-política e sociedade.

O Curta! pode ser visto nos canais 56 e 556 da NET, 56 na Claro TV, 76 na Oi TV e como opcional à la carte na Vivo e GVT nos canais 664 (fibra), 132 (DTH - antiga GVT) e 552 (DTH - Vivo).

Seja o primeiro a comentar ;)

Postar um comentário

  ©Noticias da tv brasileira - Todos os direitos reservados.

Template by Dicas Blogger | Topo