segunda-feira, 19 de março de 2018

Roberto Cabrini investiga racismo e mostra as lutas de Marielle

Divulgação/SBT

Conexão Repórter desta segunda-feira, 19 de março, investiga os tentáculos do racismo no Brasil. A morte violenta de Marielle Franco traz à luz uma grave questão, levando Roberto Cabrini ao Complexo da Maré, em busca das origens da vereadora assassinada na última semana. O programa traz a história da jovem grávida precocemente que se tornou uma das vereadoras mais votadas do Rio de Janeiro, cuja morte comoveu o país, e gerou uma onda de protestos pelo mundo, mostrando também a dor dos familiares, a indignação e a sensação de injustiça e de impotência mediante um Estado, muitas vezes, omisso. Cabrini mostra as investigaçãoes, que apontam para o uso de munição da Polícia Federal, de um lote roubado.


Nascida e criada em um local controlado pelo tráfico de drogas e cercado pela violência, Marielle se definia como mulher, negra, mãe, da favela. O jornalista percorre o complexo de 16 favelas, onde vivem perto de 150 mil pessoas, para reconstruir a história da mulher que se tornou símbolo da luta pelos direitos humanos e, principalmente, contra o preconceito social e racial. Uma realidade disseminada em todos os meios, em todas as classes sociais do nosso país. Em uma investigação minuciosa, o Conexão Repórter mostra as faces do racismo presentes nos diferentes Brasis que o Brasil tem. Diante deste triste cenário, uma importante voz se cala. O que amigos e familiares tem a dizer? A sensação de desamparo entre aqueles que ela defendia. Como eles ficam agora? É o que o telespectador vai ver no documentário especial “A Cor da Alma”.

O Conexão Repórter vai ao ar toda segunda-feira, 23h30, logo após o Programa do Ratinho, no SBT.

Seja o primeiro a comentar ;)

Postar um comentário

  ©Noticias da tv brasileira - Todos os direitos reservados.

Template by Dicas Blogger | Topo