sexta-feira, 17 de janeiro de 2020

Confira as entrevistas do The Noite de 20 a 26/01

Gui e Danilo (Crédito: Gabriel Cardoso/SBT)

Na segunda-feira, 20 de janeiro, Gui Santana é o entrevistado de Danilo Gentili. O humorista conta que aos sete anos já fazia imitações na escola e brinca: “acho que imitação é um problema de cabeça. Você domina personalidades e se apodera de alguns fragmentos”. Ele diz ter começado com Zacarias, coincidentemente um dos personagens que mais o projetou nacionalmente e lembra: “não sabia fazer a voz, só a carinha dele mesmo”. O convidado fala que sonhava em ser mecânico e que chegou a cogitar a política: “era fã do Paulo Maluf, por incrível que pareça”. Questionado sobre a época em que começou na televisão aberta, no “Pânico na TV”, conta em tom de brincadeira: “achei que eu ia ter dinheiro, sucesso, carrões...”. Sobre ter ficado com alguém da atração, declara brincando: “peguei muita raiva. Não peguei ninguém”. Gui faz ainda algumas de suas imitações durante a conversa e diverte a todos com suas esquetes.

Theo e o apresentador (Crédito: Lourival Ribeiro/SBT)

Na terça-feira (21), Danilo Gentili conversa com Theo Becker. Ele fala sobre sua participação no reality que o marcou para sempre e comenta: “entrei na Fazenda com aquele personagem porque sabia que estava na geladeira das novelas”. E continua: “Esse personagem é tudo que eu tenho hoje”. Atualmente com seu canal no YouTube e participativo nas redes sociais, afirma: “estou fazendo muita ‘live’ até eu ficar transparente com as pessoas. Quero que me vejam 2h da manhã pra ver que eu não uso drogas”. Após ter gravado o filme "O Senhor dos Sete Universos", o convidado comenta sobre planos futuros e diz querer interpretar o cantor Chorão nos cinemas um dia: “gostaria muito. Eu acho que ele fez telepatia comigo. Não posso afirmar, mas os pensamentos vieram na minha cabeça de madrugada”. Durante o bate-papo, ator pede ainda para cantar no final acompanhando o ‘Ultraje a Rigor’.

A dupla com o apresentador (Crédito: Gabriel Cardoso/SBT)

Quarta-feira (22), Danilo recebe Matheus e Kauan. A dupla fala sobre o início da carreira e Kauan revela: “comecei na música como dançarino, mas ainda bem que não deu muito certo e vi que tinha que aprender a tocar violão”. O cantor também recorda a época em que morou nos Estados Unidos e diz ter problemas com a imigração até hoje por conta desse período. “Toda vez eles me chamam na salinha, porque já morei lá ilegal. Tinha 17 anos, trabalhei com instalação de piso durante um ano e dois meses. Fui pelo México”, diz Kauan. Em uma declaração exclusiva, o cantor também conta que pretendem lançar um filme: “estamos com um projeto para fazer um filme sobre a nossa história, com esse lance da travessia pros Estados Unidos. A história é bem bacana”. Os convidados dão palhinhas de sucessos como “Te Assumi Pro Brasil” e “Nosso Santo Bateu”, além de participarem de uma brincadeira para descobrir objetos através do tato no palco do programa.  

Vivi durante entrevista (Crédito: Gabriel Cardoso/SBT)

Danilo Gentili conversa com Vivi Fernandez na noite de quinta-feira, 23. A atriz fala sobre a fase como cantora e comenta o hit Funk da Saúde”. “Tive a ideia de fazer músicas com contexto mais ‘poético’. Além de tudo eu sou pensante”, diz em tom de brincadeira. Famosa também por sua participação em muitas pegadinhas do SBT, ela recorda os ‘perrengues’ que já passou: “sempre tem uma bolsada, unhada, puxada de cabelo”. Sobre o maior medo que já viveu como atriz, conta: “fizemos uma pegadinha com um policial civil e eu chamava ele de ladrão. Ele levantou a blusa e mostrou que estava armado. Passei mal.”. Ela conta que após o sucesso das pegadinhas as pessoas passaram a agir diferente: “quando estou na padaria as pessoas ficam olhando, procurando as câmeras”. Vivi fala ainda sobre os comentários que recebe em suas redes sociais e afirma não se importar com haters: “é o rir de si mesmo. Dou risada de todas as coisas que já fiz e participei”.

Marlon e Danilo (Crédito: Beatriz Nadler/SBT)

Sexta-feira24, o convidado do The Noite é o ator internacional Marlon Wayans. Ele fala sobre o filme ‘Seis Vezes Confusão’ e comenta a complexidade de fazer seis papeis: “às vezes tinha um ator (que contracenava) e às vezes era só um pedaço de pau. Fazia a cena e tinha que lembrar a sequência anterior e reagir na sequência seguinte”. Ele confessa que foi o filme mais difícil que já fez: “eu saía para o trabalho às 3 horas da manhã, fazia 7 horas de maquiagem e depois tinha 15 ou 18 horas de gravação. Depois demorava 1h30 para tirar a maquiagem, ia para casa e dormia 3 horas”. A respeito do longa ‘As Branquelas’, o convidado se diz impressionado com sucesso que o filme fez no Brasil e torce por uma continuação: “espero que sim. É um filme que merece uma continuação, principalmente para os fãs brasileiros que gostam muito”. Os dois ainda falam sobre Carnaval, amizades brasileiras e sobre a família de Marlon, que o inspira em diversos momentos na carreira.

Crédito: Gabriel Cardoso/SBT

Danilo Gentili entrevista Roberto Figueiredo, mais conhecido como “Dr. Bactéria”, no sábado (25). Ele conta que seu apelido surgiu na época em que falava sobre o assunto no “Fantástico” e afirma que o assunto sempre esteve presente em seus 40 anos de carreira. “Sempre trabalhei com hábitos errados e diferentes. Há 20 anos já tinha gente que colocava ovos na porta da geladeira”, conta. Sobre o banho, explica: “um só por dia. Tem que ser o banho oficial com água e sabão. Se tomar o segundo está tirando as bactérias que protegem sua pele”. Atualmente com um canal no YouTube, ele conta que no início não queria aparecer na televisão: “demorei 3 meses para aceitar. O assessor que me convenceu e foi um café com a Olga (Bongiovanni). Estava tão nervoso que derrubei uma água nela e um café em mim”. O Doutor fala ainda sobre sua formação em biomedicina e faz uma demonstração de como realizar limpezas com detergente, bicarbonato, vinagre, entre outros.

Seja o primeiro a comentar ;)

Postar um comentário

  ©Noticias da tv brasileira - Todos os direitos reservados.

Template by Dicas Blogger | Topo