terça-feira, 21 de julho de 2020

Para cantora Bia Ferreira arte é feita para contestar: “Se não se posiciona, contribui para o emburrecimento da nação”

Crédito: Foto divulgação

Em edição especial ao Dia Internacional da Mulher Negra Latino Americana e Caribenha, celebrado no dia 25 de julho, o Trace Trends desta semana faz uma homenagem às artistas e ícones da música, como Elza Soares, Margareth Menezes, Liniker, Iza e Gaby Amaranthos.
 
Nesta edição, os apresentadores AD Júnior e Alberto Pereira Jr. também conversam com a cantora e compositora mineira Bia Ferreira, que fala sobre suas inspirações artísticas e como seu trabalho mistura política e cultura. “Para mim, o artivismo é a única forma possível de se pensar arte. Arte é contestadora e se a arte não for para contestar, que não conta o que está acontecendo agora, se não se posiciona, então você faz parte de uma política de pão e circo, que contribui para o emburrecimento geral da nação”, expõe a autora das canções ‘Cota Não é Esmola’, ‘Diga Não’ e ‘Não precisa ser Amélia’.
 
O Trace Trends exibe ainda a história da culinarista Cidinha Santiago, com mais de 50 anos de experiência e há 30 ensinando como cozinhar na televisão brasileira, ela fala como começou a empreender nesse ramo. O programa vai ao ar nesta terça-feira (21), às 22h30, na RedeTV!.

Seja o primeiro a comentar ;)

Postar um comentário

  ©Noticias da tv brasileira - Todos os direitos reservados.

Template by Dicas Blogger | Topo