quarta-feira, 28 de julho de 2021

Documentário da TV Aparecida sobre a realidade indígena concorre a prêmio da CNBB


Veículos da Rede Aparecida de Comunicação (TV, Rádio e Portal A12) são finalistas na 53ª edição dos Prêmios de Comunicação 
da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB). A TV Aparecida concorre ao prêmio Clara de Assis, na categoria "Documentário", com o programa Arquivo A - "Desafios da Igreja - Realidade Indígena". A Rádio Aparecida é concorrente pelo prêmio Microfone de Prata, na categoria "Religioso", com o programa "Construindo Gente". E o Portal A12 está no páreo pelo prêmio Dom Luciano (Internet), na categoria "Sites e Blogs", com a iniciativa "Terço Virtual". 

O objetivo da premiação da CNBB, cujo resultado está previsto para outubro deste ano, é o reconhecimento público da Igreja Católica ao trabalho de profissionais da comunicação. Isso, nas diversas mídias, em obras que se destacam pelo serviço à dignidade humana e aos valores do Evangelho. O prêmio também tem por objetivo estimular, fomentar e reconhecer as boas iniciativas de trabalho jornalístico e cultural provenientes de todo o Brasil nas áreas do Cinema, Rádio, Televisão, Imprensa e Internet, bem como do campo da pesquisa acadêmica em comunicação.   

Concorrem nesta edição dos Prêmios de Comunicação da CNBB, os autores dos trabalhos de todas as categorias realizados entre 01 de janeiro de 2019 e 31 de dezembro de 2020. 


Produções da Rede Aparecida que concorrem: 

TV Aparecida 

A emissora concorre ao prêmio Clara de Assis na categoria "Documentário", com o programa Arquivo A - "Desafios da Igreja - Realidade Indígena". Com reportagem de Camila Morais, a produção mostra a situação no Brasil com relação à demarcação de terras indígenas. Em 15 dias, a equipe de jornalismo da emissora visitou nove aldeias no Mato Grosso do Sul e em Rondônia.  

No Mato Grosso do Sul, os indígenas enfrentam, além da falta de demarcação dos seus territórios, ameaças, massacres e são vítimas de agrotóxicos de grandes fazendeiros que desejam expulsar as etnias presentes na região. 

Já em Rondônia, a produção mostra que, mesmo com o território demarcado e homologado, os indígenas enfrentam o problema da grilagem.  Grileiros e madeireiros invadiram parte da terra, que fica na região amazônica, exploram a madeira e vendem de forma ilegal os lotes de terra. Nesse programa destaca-se a atuação do Cimi (Conselho Indigenista Missionário) e como é importante a luta pela demarcação de terras indígenas. O documentário ainda aponta que a falta de terra provoca inúmeros problemas relacionados à cultura, saúde e existência indígena. 

O documentário mostra que diante da Constituição Federal, a terra é garantida para os indígenas, mas na prática essa realidade não funciona. 

Rádio Aparecida 

A emissora concorre ao prêmio Microfone de Prata, na categoria "Religioso", com o programa "Construindo Gente". Criado por Rômulo Barros e com roteiro e direção de Paula de Oliveira, o programa conta histórias de vidas transformadas pelos projetos sociais do Santuário Nacional de Aparecida, mantidos pela Família dos Devotos. Com mais de um ano, o programa já revelou na TV e na Rádio quantas vidas e famílias inteiras foram construídas a partir de iniciativas da Casa da Mãe Aparecida, que promovem o ser humano integralmente. 


Portal A12  

E o veículo digital do grupo concorre ao prêmio Dom Luciano na categoria "Sites e Blogs" com a iniciativa "Terço Virtual", de Rafael Souza Camargo. Acessando o a12.com/rezenosantuario e escolhendo a opção Terço Virtual, as pessoas podem acompanhar, em áudio, a oração do Santo Terço no computador, celular ou tablet para inserir na rotina o hábito da oração, guiado por Nossa Senhora. 

Seja o primeiro a comentar ;)

Postar um comentário

  ©Noticias da tv brasileira - Todos os direitos reservados.

Template by Dicas Blogger | Topo